segunda-feira, 18 de junho de 2018

A Rosa de Sant'Ana

A Rosa de Sant'Ana


(evangelista da silva)


O sábado amanhecera em flores e cores e amar...
E indo a Feira merquei as flores, vivi o amor e colhi uma Rosa!
Enquanto eu esperava a Princesa do Sertão em carne e Flor!...
Eu imaginava esse encontro em eterna paixão...
E não via a hora de atravessar o Mar da seca...
Para mergulhar em seu corpo doce de mulher!...
Como sempre...
Desde há muito tempo...
Espero-a contente e tenso a sua presença em meus braços,
A soluçar um desejo inesgotável de eterna paixão...
Ai Ana Santa, e minha Rosa, e Flor de Sant'Ana...
Sacana é quem te faz sofrer neste mundo de meu Deus!...
Vem Amor meu!...
Vem!...
Aqui espero nos braços meus
Entre soluços, gemidos e gritos!...
E no silêncio da noite
Sentirão o nosso prazer de Amar...
E despertaremos desejos ofuscados
àqueles casais infelizes...
Por certo irão copiar o nosso gesto dengoso...
Mas nunca nos alcançarão
Em desejo, amor e tesão...
Visto que o nosso amor é desejo infinito de gozar!.
..

A Vida!...


A Vida!...


(evangelista da silva)


Imagine um barco em mar aberto levando uma rosa...

Mas imagine também um homem só observando...

E lá se vai uma doce rosa e flor mulher...


Assim a vida se nos prega chacota e ironias mil.

Certo momento em meu viver amei...

Amei e fui amado...


Fui um desesperado vil que não soube cuidar...

Tive em meus braços uma Rosa e deixei-a sumir...

Ela era freira... uma deusa de convento...


Amava-a tanto que eu não soube ter em meus braços

Em eterno contato com o seu amor pueril.

Recordo-me daqueles momentos de loucura e amar.


Hoje, saber aonde está aquela mulher de hábito...

Menina/Mulher do meu querer bem...

Impossível saber...


Tudo que eu sei é que ela se foi para além de mim.

Eu não soube conter respeito em fazer amor e amar.

Certamente foi loucura e meninice...


Irmã Julieta!...

Uma doce Mulher, - Menina encantada a sorrir...

Se foi... Adeus!...


Santo Antônio de Jesus, 19/06/2018, às 24h19min.

Santo Antônio de Jesus

(evangelista da silva)


Que em mim mais doi ...
É retornar aquelas plagas onde nasci
E ter que olhar para todos os lados
E não reconhecer ninguém...
Hoje sinto em mim um vazio...

Perdi pai, mãe, avós...

E poucos e raros Amigos...
Só me falta deixar esta porra desta vida.
Para que, em definitivo, esqueçam que existi...
Assim, só me resta a morte e ser esquecido
Cônscio de que nada fiz para "Deus"...
Nada construí para a vida...
Bahia, 17 de junho de 2014

Rosa Adry


Tu és para mim uma prece!...
Oro curvado aos teus pés
E rogo-te em nome do Amor
Que embala o nosso viver,
A eterna fidelidade de  Amar!...
E nesta amplitude de querer e possuir,
Triste e desesperado,
Ajoelho-me apaixonado,
Clamando o teu corpo - alucinado prazer...
Envolvido no calor da tua boca e desejo.
E neste bailar das nossas vidas,
Aninhado ao teu lindo e alucinante corpo,
Oh doce Nina!... Aninha!... Nininha do céu...
Rosa Adry dos dias meus...
Vem, bela e formosa Menina/Mulher!...
A ti, suplico exaustivamente
O silêncio de minha dor,
E o desespero da minha paixão...
E nesta Tempestade de Amor e Tudo, e Nada,
Desmaio e morro sobre o teu corpo e encanto, minha Doce Amada...
E enquanto tu celebras a tua alegria
Em saudosa sinfonia de Aniversário de Natalício,
Eu, morto e esquecido, vou rasgando um papel
Mofado e amarelado: "um contrato de casamento",
Para construir uma união estável onde possamos  Viver e Amar.
Serena, brava, ousada e cheirosa é a minha Menina...
Beijo-te e degluto a saliva para me alimentar...
Desta forma, Minha Nininha, vivemos a transição
De um mundo tortuoso e cheio de indiferença,
Para mergulharmos no oceano de vida, Amor e Amar... 

(evangelista da silva) 

É Domingo, - Morrer de Amar!...

É Domingo, - Morrer de Amar!...
(evangelista da silva)

Um dia de domingo é um dia especial!...
Um dia desigual, - é um sorriso feminino...

É Amor!...

Imagine um pomar florido envolto ao corpo de uma fêmea...

Nua!...

Cai nos braços do poeta como o brilho cálido de um entardecer...
De um doce encanto, puro e virgem encanto de Menina!...

Sexo!...

Sabe que é um domingo cheio de amor e esperança?!...
Corra atrás da chuva e enxugue-se no corpo da amada!...

Transa!...

Seque toda a água em su'alma transparente...
Depois, como quem dorme, desmaie e goze...

Eternamente!...

Lara Fabian - Caruso (English lyrics translation)

Gildásio de Almeida Souza (Meu primo por excelência)

Gildásio de Almeida Souza

{evangelista da silva}

Era meu primo, Dazinho, o extremo do racional...
Uma Comédia Divina, não fosse trágico o seu fim
Lá nas bandas do Sul da Bahia, às margens do Rio Almada...

O cenário fora Coaraci... um lugarejo acanhado e frio...
Entretanto, um tanto quente para se matar gente.
Gente estirada nas ruas às madrugadas e vista ao amanhecer...

Deixara Santo Antônio de Jesus, - a terra mãe estuprada...
Para trabalhar naquelas plagas cinzentas e montanhosas.
Em lá chegando casado... descasara... O tempo é o Senhor!...

Nasce a criança de quem sou padrinho, - o fruto de uma dúvida
E brutal incerteza de sê-lo pai. Um inferno abala a sua vida...
Lembro-me de um dia Tê-lo dito que a vida é uma cachaça!...

Cônscio, embora constantemente encachaçado, negara-me
A infeliz filosófica em mal traduzir o existir de infinda mágoa,
Em meio a um silêncio ensurdecedor que lhe destruía su'alma.

Assim, como uma criança espancada sob a maldição do coturno,
Partira o meu amado primo para o desconhecido mundo,
Deixando para mim ao certo, a incerteza da verdade...

Bahia, 28/12/2014, aos 08 min de domingo.

A Rosa de Sant'Ana

A Rosa de Sant'Ana (evangelista da silva) O sábado amanhecera em flores e cores e amar... E indo a Feira merquei as flor...