quarta-feira, 8 de março de 2017

Maquiagem pode causar câncer

Quando se trata de produtos de beleza, os efeitos dos ingredientes que eles contêm podem ser mais do que apenas superficiais. A indústria de cosméticos usa milhares de produtos químicos sintéticos em seus produtos, desde um simples batom até loções para shampoos e cremes de barbear.
Muitas destas substâncias são também utilizadas em processos industriais de fabricação de limpeza de equipamentos industriais, pesticidas e lubrificantes para engrenagens. E todos nós podemos concordar que um ingrediente que efetivamente limpa um piso de garagem pode não ser a melhor escolha para um produto de limpeza facial.
No Brasil e em muitos outros países, as principais lacunas nas leis federais permitem que a indústria de cosméticos coloquem milhares de produtos químicos sintéticos em produtos de cuidados pessoais, mesmo que esses produtos químicos estejam ligados ao câncer, infertilidade ou defeitos de nascimento. Ao mesmo tempo, produtos químicos não testados têm sido introduzidos em nosso meio, concomitantemente com o aumento na incidência de câncer de mama e de pele.
A seguir estão alguns dos produtos químicos normalmente encontrados em cosméticos e o mal que eles fazem para nós.

Ftalatos

Os ftalatos são um grupo de substâncias químicas de desregulação endócrina que são encontrados em cosméticos como esmalte de unha e na fragrância sintética, perfumes e ingredientes utilizados em perfumaria em outros produtos cosméticos. A exposição ao ftalato tem sido associada à puberdade precoce em meninas, um fator de risco para câncer de mama mais tarde na vida. Alguns ftalatos também atuam como estrogênios fracos em sistemas de cultura de células.

Triclosan

Triclosan é usado em sabões antibacterianos, desodorizantes e dentífricos para limitar o crescimento de bactérias e fungos. O produto químico, que é classificado como um pesticida, pode afetar o corpo, sistemas hormonais e principalmente hormônios da tireoide, que regulam o metabolismo. Ainda, pode perturbar o desenvolvimento normal da mama. O uso generalizado de triclosan também pode contribuir para a resistência bacteriana aos antimicrobianos.

1,4-dioxano

1,4-dioxano não está listado nos rótulos de ingredientes. É um contaminante derivado do petróleo formado na fabricação de xampus, produtos para lavagem do corpo, produtos de banho infantis e outros cosméticos para a formação de espuma. A Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer, classificou-o como um possível agente cancerígeno, e o Programa Nacional de Toxicologia norte americano identificou-o como um agente cancerígeno razoavelmente potencial.

Parabenos

Os parabenos são um grupo de compostos amplamente utilizado como um agente anti-fúngico, um conservante e agente antimicrobiano em cremes, loções, pomadas e outros cosméticos, incluindo desodorantes. Eles são absorvidos através da pele e têm sido identificados em amostras de biópsias de tumores da mama.

Óxido de Etileno

O óxido de etileno é encontrado em fragrâncias e é comumente usado para a fabricação de marcas populares de shampoo. É classificado como carcinógeno humano conhecido e é um dos 48 produtos químicos que o Programa Nacional de Toxicologia norte americano identifica como substâncias cancerígenas mamárias em animais.

1,3-butadieno

Cremes de barbear, protetores solares em spray e os tratamentos anti-fúngicos que contêm o isobuteno como propulsor podem estar contaminados com a substância cancerígena 1,3-butadieno. A exposição ocorre principalmente através da inalação. Esta química foi demonstrada como responsável em aumentar tumores mamários em roedores.
Cuidado com produtos sintéticos de beleza
Ao escolher cosméticos e outros produtos de beleza, prefira aqueles que são o mais próximo do natural possível, evitando substâncias sintéticas nocivas. (Foto: www.liveinthenow.com)

Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos (HPAs)

Os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HPAs) são um grupo de substâncias químicas que ocorrem naturalmente no carvão, petróleo bruto e gasolina. Um dos PAHs mais comum é o naftaleno. Alguns cosméticos e xampus são feitos com alcatrão de carvão e, portanto, podem conter PAHs. Eles têm sido mostrados como responsáveis em aumentar o risco de câncer de mama.

Extrato placentário

Extrato placentário é derivado de placenta humana ou animal, e é utilizado em condicionadores de cabelo, shampoos e outros auxiliares de preparação, especialmente aqueles comercializados para mulheres negras. O Programa Nacional de Toxicologia norte americano identificou a progesterona, o principal contaminante hormonal em extratos placentários, como carcinógeno razoavelmente potencial.

Chumbo

O chumbo pode ser um contaminante em mais de 650 produtos cosméticos, incluindo protetores solares, bases, cores de unhas, batons e creme dental branqueador. O chumbo é uma neurotoxina comprovada ligada à aprendizagem, linguagem e problemas de comportamento. Ele também tem sido associado ao aborto, redução da fertilidade em homens e mulheres, e atrasos no início da puberdade nas meninas.

Alumínio

O alumínio é encontrado em alguns antitranspirantes para axilas. Como o cádmio, o alumínio é um metal que imita o estrogênio e também pode causar danos diretos ao DNA. Os estudos não têm mostrado uma ligação causal direta com o risco de câncer de mama, mas o tecido da mama tem sido mostrado para concentrar alumínio na mesma área onde há a maior proporção de cânceres de mama diagnosticados originalmente.

Protetor solar

Muitos filtros solares contêm substâncias químicas que exercem atividade estrogênica significativa, como medido pelo aumento na taxa de proliferação de células de câncer da mama humano in vitro. Estudos mostram esses produtos químicos se acumulam nos animais selvagens e seres humanos. O recomendado aqui é  que você aprenda a escolher melhor seu protetor solar para evitar tais substâncias.

Arsênico

O arsênico é uma impureza de alguns ingredientes utilizados nos produtos de cuidados da pele. O ingrediente octenilsuccinato de amido alumínio, óleo de semente de algodão hidrogenado, acetato de polivinilo e hidrogenado glicérido de semente de algodão podem conter arsênico como uma impureza. O arsênico é um conhecido agente cancerígeno que causa câncer, imunotoxicidade, toxicidade do sistema dos órgãos e desregulação endócrina.

Fragrâncias sintéticas

A Associação de Consumidores Orgânicos dos EUA diz que fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos de cuidados da pele podem conter até 200 ingredientes e não há nenhuma maneira de saber exatamente o que compõe o ingrediente de perfumaria já que os rótulos só identificam a fragrância. Fragrâncias sintéticas contêm substâncias químicas que podem causar irritação na pele, erupção cutânea, tontura, vômito, tosse e hiperpigmentação em algumas pessoas.

Metilparabeno

Metilparabeno é usado como um aroma e como um ingrediente conservante em produtos de cuidados da pele. É tóxico para os órgãos não-reprodutivos no corpo humano e pode causar câncer, irritação da pele, neurotoxicidade e pode interromper a função endócrina.

Oxibenzona

Oxibenzona ou benzofenona-3 é um ingrediente utilizado em produtos de cuidados da pele, como um agente de proteção solar, de absorção de luz ultravioleta ou filtro ultravioleta. A oxibenzona pode causar câncer e toxicidade para o desenvolvimento.

Cloreto de estearalcônio

A Associação de Consumidores Orgânicos dos EUA afirma que o cloreto de estearalcônio é um produto químico tóxico que pode causar reações alérgicas. Ele é usado em cremes e condicionadores de cabelo e foi originalmente desenvolvido pela indústria de tecidos como um amaciador de roupa e é mais barato para usar em condicionadores de cabelo do que ervas ou proteínas naturais.
Esquecemos de algum produto químico que pode fazer mal e está presente em cosméticos? Comente abaixo os produtos e as experiências negativas que você já teve com cosméticos e outros produtos de beleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conheça um pouco do nosso cérebr...

Tornar a ver