segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Valor da Alegria em Nossa Vida

LUIZ FLÁVIO GOMES (@professorlfg) Critilo, o personagem central de B. Gracián no livro El criticon, dizia que nossas vidas seriam muito mais saudáveis se todos nós descobríssemos o valor da alegria (no trabalho, nos relacionamentos, na paz interior). Lutamos tanto por vários bens na nossa vida, mas muitas vezes damos pouca atenção para as coisas que verdadeiramente importam, como é o caso da alegria. Você pode ser rico, bem sucedido, uma pessoa de sucesso, que goza de boa saúde etc. Mas para ser feliz você deve ser uma pessoa alegre (Schopenhauer). Se você está alegre, não importa se você é rico ou pobre, jovem ou não jovem; simplesmente se sabe que você é feliz (ou está feliz) (Schopenhauer). Mas não podemos equiparar à alegria verdadeira essas diversões bizarras e grotescas que inundam nossos meios de comunicação. Nem toda diversão gera um estado de alegria pleno. Há muita coisa ridícula que está passando por alegria (entretenimento). Só nossa postura crítica consegue discernir o joio do trigo. Avante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para Aldo Fornazieri, 'convulsão social já está ocorrendo'

Crise Na opinião de professor de Filosofia Política, "Temer está dando uma aula de como os profissionais de uma quadrilha reagem co...

Tornar a ver