sexta-feira, 27 de julho de 2012

ELECTROCONVULSIVOTERAPIA

A literatura médica actual confirma que a ECT é um procedimento seguro e eficaz, para o qual continuam a existir indicações precisas.
O que é a ECT?
A ECT é uma forma de tratamento somático no qual o doente, sob o efeito de uma anestesia geral, será exposto a uma corrente eléctrica que
passará pelo seu cérebro, causando uma convulsão. Esta terapia foi desenvolvida nos anos 30 e tornou-se numa terapêutica indolor, segura e
eficaz para várias doenças psiquiátricas.
Como se administra a ECT?
Ser-lhe-á dado um anestésico para o adormecer, seguido por um relaxante muscular. A administração de breves correntes eléctricas, através de
eléctrodos colocados no seu couro cabeludo, estimulará o seu cérebro. A estimulação do cérebro causará uma resposta muscular, de breve
duração, modificada pela utilização de relaxante muscular. Não sentirá nada, porque estará a dormir. Quando acordar, estará na sala de recobro
(sala de recuperação), sob a vigilância do pessoal de enfermagem.
A corrente eléctrica poderá ser aplicada de duas formas:
» Unilateralmente, ou
» Bilateralmente, sendo a decisão tomada após reunião conjunta entre si e o seu médico.
Quais são os benefícios da ECT?
A ECT é geralmente eficaz nos casos refractários a outros tratamentos. Isto é, 50-70% dos doentes cuja medicação é ineficaz, respondem de
forma positiva à ECT. Muitos doentes deprimidos têm problemas de memória sendo que, após o alívio da sintomatologia que pode ocorrer com a
ECT, a memória pode melhorar. A melhoria é gradual, podendo-se notar mais apetite, seguido de mais energia e, por fim, sensação de bem-estar.
Quem necessita de ECT?
A ECT é usada, sobretudo, na Depressão. Está reservada para aquelas situações em que a medicação não apresenta resultados, podendo ser a
primeira escolha em doentes debilitados ou idosos, nos quais a medicação pode ser mais um problema. Se o doente respondeu bem à ECT, no
passado, pode ser a sua primeira escolha. Também se utiliza na mania, esquizofrenia e na doença de Parkinson, entre outras.
A ECT pode ser o método mais seguro (por exemplo, em grávidas e idosos) e o método mais rápido (melhoria em duas semanas do
humor ou delírio)
Quantos tratamentos são necessários?
Geralmente, pessoas com problemas psiquiátricos agudos recebem 6-8 tratamentos (em média), 2-3 vezes por semana. Ocasionalmente, podem
ser necessários mais tratamentos para ser alcançado um máximo benefício.
Como funciona a ECT?
A literatura actual sugere que a ECT possibilita alterações químicas no cérebro.
Que acontece antes do primeiro tratamento?
O seu médico explicar-lhe-á o procedimento e vai pedir que assine um consentimento informado.
Recomendamos que escreva todas as perguntas que queira ver respondidas, quer pelo médico, anestesista ou enfermeiro.
􀀁
􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁􀀁 􀀁
􀀁􀀁
􀀁
􀀂􀀁
􀀁
Deve-se ter em atenção:
» Retire verniz das unhas e maquilhagem.
» Não coma ou beba após a meia-noite, incluindo doces, pastilha elástica ou água.
» Será necessário remover as dentaduras antes da anestesia.
» Será necessário remover as lentes de contacto e óculos.
» Ser-lhe-á pedido para esvaziar a bexiga cerca de 15 minutos antes do seu tratamento.
» Não deverá conduzir nas próximas 24 horas.
» Não deverá beber álcool durante 24 horas.
» Não deverá viajar sozinho durante o resto do dia.
Quais são os 5 efeitos laterais mais comuns?
» Rigidez Muscular causada pela medicação para relaxamento muscular. Aliviada através de um banho quente, realizando exercícios moderados
(por exemplo, caminhada) e deve informar o médico ou a enfermeira, caso necessite medicação analgésica.
» Confusão devida aos efeitos da anestesia ou tratamento. Pode não saber dizer a data ou a hora, mas este efeito é temporário.
» Perda de memória é comummente causada pela ECT, pelo que quaisquer decisões importantes devem ser adiadas. Deve manter um diário,
escrever datas e horas importantes (antes e depois do tratamento), ter um calendário (anotando os dias) e procurar auxílio na sua reorientação.
» Dores de cabeça podem ser causadas pelo tratamento, pela anestesia ou pelo jejum. Pode aliviar estas dores: através da comida, com
medicação analgésica, exercícios de relaxamento, técnicas de distracção, descanso em quarto escuro e/ou pano húmido sobre a fonte.
» Enjoos têm origem na anestesia ou jejum de sólidos ou líquidos, e melhoram após alimentação e/ou medicação.
Factos e Mitos
» Mito: a ECT é uma forma de tratamento arcaica e bárbara.
Facto: A ECT, realizada actualmente, é segura e eficaz.
» Mito: A ECT leva a perda de memória permanente.
Facto: A perda de memória pode ocorrer em vários graus, durando dias a meses. Geralmente não é permanente.
» Mito: A ECT é menos eficaz que outras terapêuticas.
Facto: A ECT é tanto ou mais eficaz que a medicação.
Onde pode informar-se mais sobre a ECT?
American Psychiatric Association (www.psych.org)
Royal College of Psychiatrists (www.rcpsych.ac.uk)
Este documento pretende complementar a informação dada pelo seu médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para Aldo Fornazieri, 'convulsão social já está ocorrendo'

Crise Na opinião de professor de Filosofia Política, "Temer está dando uma aula de como os profissionais de uma quadrilha reagem co...

Tornar a ver