sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Codevasf pagou quase R$ 1 milhão por terra de primos de Bezerra

Julia Duailibi e Fernando Gallo
A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), ligada ao Ministério da Integração Nacional, pagou quase R$ 1 milhão pela desapropriação de terras que pertenciam a familiares de primeiro grau do ministro Fernando Bezerra de Souza Coelho.
Fernando Bezerra durante o depoimento no Congresso Nacional - Dida Sampaio/AE 12.01.2012
Dida Sampaio/AE 12.01.2012
Fernando Bezerra durante o depoimento no Congresso Nacional
Os pagamentos pela compra dos terrenos, no interior da Bahia, foram realizados em abril do ano passado, quando o presidente interino da Codevasf era Clementino de Souza Coelho, irmão do ministro - ontem foi publicada noDiário Oficial da União a exoneração dele do órgão, a pedido.
De acordo com informações do sistema de execução orçamentária do governo federal, foram feitos três pagamentos pela aquisição das terras que pertenciam a primos de primeiro grau do ministro. Os irmãos Nilo Augusto Moraes Coelho e Silvio Roberto de Moraes Coelho receberam, cada um, R$ 233.619,16.
A empresa Imobiliária de Terrenos Rurais e Urbanos Ltda. (Itrul), que não está mais ativa e pertence a outros primos do ministro, foi remunerada, na operação, com R$ 506.174,86.
Os pagamentos pela desapropriação dos terrenos ocorreram três meses depois de Clementino de Souza Coelho, que também era diretor de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf, assumir a presidência do órgão interinamente, em janeiro do ano passado.
A companhia é subordinada ao Ministério da Integração Nacional, pasta assumida por Fernando Bezerra também em janeiro, após indicação do governador Eduardo Campos (PSB-PE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Juiz determina que urinar em vias pública não é crime

Juiz determina que urinar em vias pública não é crime Jornal do Brasil Em fevereiro a prefeitura do Rio, atravé...

Tornar a ver